Assinar
Educação para Vencer. Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio com Pré-Vestibular e ENEM

Educação sócio-funcional do Anchieta: “Me senti preparada para o Enem”

92165ere

Adequada por meio das novas práticas de ensino da Base Nacional Comum Curricular (BNC) do Ministério da Educação, o Colégio Anchieta fundamentou o seu jeito de praticar a alfabetização sócio-funcional.

A BNC é uma ferramenta que auxilia os sistemas educacionais, escolas e os professores, que passam a ter um importante instrumento de gestão pedagógica.

O professor de Química, Cássio Alexandi, explica que o objetivo do BNC é fazer com que o educador prepare a aula com três divisões: parte conceitual, operacionalidade e aplicabilidade social, “a base nacional quer que escola dê resposta ao aluno daquela antiga pergunta: para que eu estudo isso? que é discutido no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)?”

Apesar de ter sido lançada este ano, a prática proposta pelo Ministério da Educação por meio da BNC é uma realidade antiga do Colégio Anchieta em Teixeira de Freitas.

O Colégio trabalha com elementos que levam o aluno para além do assunto na busca não apenas de resultado, mas também de conhecimentos, como, por exemplo, as mostras culturais desenvolvidas ao longo do ano letivo.

“A mostra cultura é um momento em que os alunos apresentam o resultado desenvolvido na sala de aula, são trabalhos interdisciplinares, às vezes, ou disciplinares, em outros momentos, que tentam materializar alguns conceitos discutidos em sala de aula, é sair apenas do conceito técnico e trazer o ensino para a realidade”, explica o professor de Língua Portuguesa, Ubirajara Martins.

Ainda segundo o professor os trabalhos estão diretamente ligados os conceitos do MEC, porque buscam entender o conhecimento do aluno por meio de habilidades e competências, “As mostras desenvolvem habilidades que o MEC prevê em sua base nacional”, ressalta.

A proposta destas novas práticas desenvolvidas ao longo do ano letivo faz com que os alunos do Anchieta sintam-se preparados diante da prova do ENEM, é o que garante a aluna, Dalila Pimentel, de 17 anos que cursa o 3º ano.

De acordo com o professor Cássio, os projetos que o colégio vai desencadeando ao longo do tempo contribuem para a formação de habilidades dos alunos, as mesmas exigidas no ENEM.

“Não é uma prova específica, o aluno tem que ter um conhecimento amplo de tudo, principalmente na redação. O tema da redação envolveu sociologia, filosofia, história, química, física, e o aluno que tem esse conhecimento holístico, tende a se sair muito bem, sistematizando essa informação que ele recebeu em todas as áreas no processo de descrição de um texto”, argumenta o professor Cássio.

Aluna Dalila diz que se sentiu preparada e aposta em uma nota alta no ENEM

Aluna Dalila diz que se sentiu preparada e aposta em uma nota alta no ENEM

Perguntada por que se sentiu preparada, Dalila não hesitou em dizer que foi instruída pelos melhores professores e destacou a prática de ensino aplicada na sala de aula, “eles (os professores) tentam passar para a gente que o assunto vai além da sala de aula, relacionando o conhecimento ao nosso cotidiano, e o ENEM é isso, o tema da redação, por exemplo, é algo que vemos todos os dias nos jornais”, diz.

Ainda segundo Dalila, o tema interdisciplinar da redação envolveu diversas matérias, a gramática, a sociologia e, até mesmo, química ao citar a adrenalina causada pelo álcool no corpo masculino e seu estímulo à violência, uma das causas da violência contra a mulher.

Ao se deparar com o tema da redação do ENEM, Dalila conta que ficou surpresa e eufórica, pois, pouco mais de um mês atrás, o Anchieta havia aplicado um simulado com o mesmo tema.

O simulado, com os mesmos números de questões e tempo estipulado para entrega da prova, é aplicado não apenas para alunos do 3º ano, como também os alunos do 1º e 2º ano participam do processo avaliativo.

A atividade segundo explica o professor Ubirajara, faz parte do conceito educacional com objetivo de preparar o aluno para o conhecimento exigido no ENEM, “o Sistema Objetivo está sempre atualizado as discussões sociais e foi uma felicidade muito grande ter antecipado o tema, porque tivemos tempo para discutir as produções do simulado e preparar os alunos. O Anchieta trabalha com a alfabetização sócio-funcional”, diz o professor, seguido pela aluna Dalila, “estamos em formação social e não mecânica”.

Fonte: https://www.sulbahianews.com.br/educacao-socio-funcional-do-anchieta-me-senti-preparada-para-o-enem/